Escolha uma Página

Tráfego pago: Por que você deve utilizar ele no seu marketing digital?

O tráfego pago faz parte da estratégia de investir em anúncios publicitários na internet para atrair visitantes a um site, loja virtual ou landing page. Enquanto pagar o valor da estratégia, o site mantém o anúncio pago ativo e com destaque nas pesquisas.

10 fev 2022

Tempo de Leitura: 12 min.
tráfego pago

“Sempre pense no que o seu usuário digitaria.” (Matt Cuts)

Muito se fala que o tráfego orgânico é a melhor estratégia no longo e médio prazo para sites e blogs – e isso não é mentira. Contudo, é importante correr atrás de resultados imediatos para se manter ativo e o tráfego pago proporciona isso.

Segundo o estudo da Moz, cerca de 71% dos cliques no Google ocorrem na primeira página – apenas 5% ocorre na segunda e terceira página. O tráfego pago pode te elevar não apenas para a primeira página, como também para os primeiros resultados.

Porém, por que investir no tráfego pago e orgânico ao invés de apostar em apenas um dos dois? Prossiga com a leitura e veja como funciona o tráfego pago!

Introdução: qual é a importância do tráfego digital para o seu site?

O que é o tráfego digital? Ele nada mais é do que a audiência do negócio digital, ou seja, o fluxo de visitantes que ocorre em seu site, blog ou loja. O tráfego é a parte mais importante da sua empresa, já que sem ele, não há negócio.

Um site com bom tráfego apresenta maior taxa de conversão, o alcance de um público mais amplo, maior interatividade e mais vendas. Para obter isso, você pode seguir dois caminhos: o orgânico e o pago.

O tráfego orgânico costuma ser a estratégia mais visada, já que seus resultados perduram por mais tempo. Contudo, o tráfego pago não pode ser subestimado: através dele, é possível obter resultados mais expressivos no curto prazo.

Além disso, é possível ganhar uma audiência mais qualificada, ou seja, com maior predominância das pessoas realmente interessadas no que tem a dizer. Mesmo que tenha que pagar, é um investimento que vale a pena combinar com o tráfego orgânico.

O que é e como funciona o tráfego pago?

O tráfego pago se trata do tráfego digital obtido pelo investimento em plataformas e sites, que mostram o seu conteúdo com destaque para os usuários. Dessa forma, é um tráfego obtido através de anúncios pagos.

Sendo assim, tem um funcionamento diferente do tráfego orgânico, pois depende do investimento realizado para manter os seus resultados.

E como funciona o tráfego pago? Basicamente, ele surge de um anúncio na página de resultados do Google (caso comece a anunciar no Google) ou postagens nas redes sociais.

No Google, o anúncio pago é identificado como anúncio e só é ativado quando o usuário busca pela palavra-chave atrelada a ele. Já nas redes sociais, o anúncio surge conforme os interesses do usuário identificados pelo algoritmo.

Quando o usuário clica no anúncio ou na postagem patrocinada, ele é redirecionado para a página e se torna parte do tráfego pago.

Como funciona o anúncio pago?

O investimento em anúncios pagos ou links patrocinados pode ser feito de mais de uma maneira. A ordem de exibição dos anúncios nos resultados depende de um leilão entre aqueles que querem anunciar e tudo começa pela escolha do método.

Em geral, as duas principais opções são:

  • Custo Por Clique (CPC), onde você paga por cada clique que seu anúncio recebe;
  • Custo Por Mil Impressões (CPM), onde você paga a cada vez que seu anúncio aparece mil vezes nos resultados de busca.

O primeiro é o mais buscado para levar tráfego real às páginas do seu site, enquanto o segundo é mais visado para aumentar a visibilidade. Depois de escolher o método, é só criar o anúncio ou link patrocinado e realizar a configuração de anúncios.

A configuração deve ser realizada corretamente, de forma que o anúncio seja exibido exatamente para o público-alvo.

Quais são os tipos de anúncios pagos?

A principal forma do anúncio é a que aparece nas pesquisas feitas nos mecanismos de busca, como o Google. O anúncio no Google é o primeiro resultado, tendo a mesma aparência de uma resposta orgânica, mas sendo identificado como anúncio.

Depois dele, há o:

  • Anúncio em display, que surge como um banner nas páginas dos sites, não sendo necessária a pesquisa por ele;
  • Anúncio em vídeo, que surge principalmente antes dos vídeos no YouTube;
  • Anúncio em redes sociais, que pode surgir em vídeo, nos stories, no feed, em imagens, em fotos, etc;
  • Remarketing é um anúncio que aparece mais de uma vez para o usuário que demonstrou interesse inicial.
por que investir em tráfego pago

Por que investir no tráfego pago para o seu marketing digital?

A resposta para a pergunta é outra pergunta: você quer ter resultados imediatos? Se a resposta for sim, então essa é a importância do tráfego pago no marketing digital. Ele atua nas lacunas que o tráfego orgânico deixa.

O tráfego pago é a melhor opção para quem quer alavancar rapidamente o alcance do site, promovendo-o para um público segmentado. Os anúncios permitem, em sua configuração, que delimite o público-alvo baseado em certas características.

Além disso, é a melhor opção para quem pretende turbinar uma campanha, como o lançamento de um novo produto ou de um evento. Como são eventos momentâneos e de curto prazo, um tráfego rápido produz melhores resultados.

Por fim, o tráfego pago aumenta a taxa de conversão, aprimorando o número de vendas e melhorando a sua reputação digital. É por essas questões que acaba sendo escolhido gerar esse tipo de tráfego.

Porém, é possível combiná-lo com o tráfego orgânico?

Tráfego pago e orgânico não são excludentes

Apesar das diferenças, o tráfego pago e o orgânico costumam estar juntos em qualquer estratégia de marketing digital. Ambos dependem da produção de conteúdo com qualidade para aparecerem os resultados da campanha.

Sim, mesmo o tráfego pago precisa do investimento na produção de conteúdo, de forma que o anúncio patrocinado tenha êxito.

Além disso, ambos podem ser trabalhados no link building, que é uma das estratégias de SEO. O primeiro atua como uma tática de curto prazo, enquanto o segundo atua no médio e no longo prazo.

Dessa forma, os dois devem coexistir no seu planejamento e serem trabalhados com equilíbrio!

como fazer o trafego pago aparecer

Quais são as principais plataformas para gerar tráfego pago?

O que é Ads? Traduzindo do inglês, significa anúncio, ou seja, uma mensagem com linguagem persuasiva para promover algo. No mundo do tráfego pago, se trata das ferramentas para criação e configuração de anúncios pagos na internet.

Existem diversas plataformas que podem ser utilizadas para a criação de anúncios pagos e links patrocinados. Elas se localizam nos principais meios de comunicação, que é onde são veiculados os anúncios patrocinados.

Algumas opções que merecem destaque são:

  • Facebook Ads: voltado para o Facebook, permite a criação de anúncios em diferentes tipos de mídias. Como atinge um público diferente, costuma ser usado em conjunto com o Google Ads;
  • Instagram Ads: é semelhante ao Facebook Ads, mas se volta para o público mais jovem no Instagram;
  • YouTube Ads: a plataforma de anúncios do YouTube permite a criação e veiculação de anúncios no formato de vídeo;
  • LinkedIn Ads: a ferramenta de anúncios pagos do LinkedIn é voltada para negócios B2B (Business to Business);
  • Taboola: se trata de uma plataforma de anúncios nativos, ou seja, aqueles que o público não percebe que é uma publicidade;
  • Bing Ads: semelhante ao Google Ads, é a plataforma de anúncios pagos do Bing, o segundo buscador mais popular do mundo.

Porém, apesar de serem necessários em diferentes campanhas, o que todos querem saber é como aparecer no Google.

Google Ads: a principal ferramenta para a criação de tráfego pago

O Google Ads, antigamente Google AdWords, é a plataforma de anúncios do Google lançado em 2000 que lidera o mercado de mídia online. Através dele, é possível gerenciar anúncios em pesquisas, display, no YouTube, na Play Store e no Gmail.

Ao anunciar no Google, é possível se destacar no meio de um público extremamente segmentado, ou seja, uma audiência qualificada. Isso ocorre através dos cookies e do uso de palavras-chave, que ligam o anúncio ao público certo.

A plataforma funciona como um leilão para quem se interessa em criar anúncios por ela: oferece-se dinheiro em troca de cliques. Porém, nem sempre vence a maior oferta – também é levado em conta a relevância e a qualidade do anúncio.

Obs: o cálculo para definir quem vence o leilão é Índice de Qualidade (IQ) x Valor do Lance.

Como criar uma conta no Google Ads?

Para criar conta no Google Ads, basta acessar a página da plataforma e clicar em Começar agora.

  1. Na próxima tela, digite o e-mail que vai vincular à conta do Ads e ao seu site.
  2. Depois, começa uma configuração guiada pelo Google, que vai informar quais detalhes precisam ser informados para a criação da conta.
  3. Por fim, são necessários alguns dados e os ajustes para a primeira campanha teste (é opcional).

Como anunciar no Google Ads?

Agora, se quer saber como anunciar no Google Ads, não precisa se preocupar muito, pois é um processo simples. Após criada a conta, você deve:

  1. Definir o orçamento para a primeira campanha
  2. Segmentar o público-alvo a partir de certos critérios (geográficos, demográficos, de idade,…)
  3. Selecionar o tipo de anúncio (pesquisa, display, vídeo, shopping, Play Store, e-mail)
  4. Definir a palavra-chave para determinar a qualidade dos resultados na campanha
  5. Escrever o anúncio em si (um anúncio padrão é composto por URL final, título, caminho, que é um endereço fictício mais curto, e descrição)
formular campanha trafego pago

Como fazer o tráfego pago aparecer?

O tráfego pago é o fruto de um anúncio pago bem realizado e segmentado na plataforma de criação. Mesmo que seja pago, deve ser criado com o mesmo afinco e qualidade que existe na criação do tráfego orgânico.

Após criar conta numa plataforma de criação de anúncios, é momento de aprender a como fazer o tráfego pago. Duas perguntas devem ser respondidas antes de tudo:

  • Como você quer que sua marca seja vista?
  • Você conhece bem a sua marca, produto/serviço e o público com o qual está lidando?

Se você não conseguir responder essas duas perguntas com confiança, não está pronto para investir nesse tipo de tráfego. Será apenas dinheiro gasto para nada, pois não gerará o retorno que espera.

Agora, se você sabe responder em detalhes ambas as perguntas, significa que está pronto para começar a sua primeira campanha. Para lhe ajudar, aqui vão algumas dicas!

Crie mais de um anúncio

Criar mais de um anúncio é necessário por dois motivos:

  • Evitar a repetição massiva do mesmo conteúdo;
  • Alcançar diferentes personas.

É importante que use diferentes fotos e vídeos e teste todas as ferramentas que as plataformas lhe oferecem. Ao produzir diferentes anúncios, você vai ter vários testes para ver qual tipo é o mais acessado por cada segmento.

Não produza anúncios que alegam algo que não pode entregar

Todo anúncio produzido através de Ads deve ser objetivo e verdadeiro, pois uma elevada taxa de rejeição compromete o desempenho do anúncio. Além disso, deve evitar exageros para não afastar o público.

Utilize o neuromarketing para aumentar a taxa de conversão dos anúncios

O neuromarketing é uma área da ciência que estuda e compreende os fatores que levam um consumidor a comprar algo. Do neuromarketing, um termo se destaca no marketing digital: gatilho mental.

Gatilhos mentais são agentes externos que provocam alguma reação nas pessoas, tirando-as de suas zonas de conforto. Basicamente, são estímulos aplicados na forma de textos, imagens, cores e outros elementos para produzir alguma ação.

Os gatilhos mentais mais comuns no anúncio pago são:

  • Autoridade
  • Escassez;
  • Urgência;
  • Prova Social;
  • Reciprocidade;
  • Comprometimento.

 

Use o lookalike para aumentar o alcance dos seus anúncios patrocinados

O lookalike é, no marketing digital, um grupo de pessoas parecidas com o seu público-alvo e que são mais propensas a comprar os mesmos produtos. Através dele, é possível aumentar o alcance dos seus links patrocinados para públicos semelhantes ao seu.

Considerando que o Google oferece resultados de pesquisa similares ao que foi pesquisado, é uma tática que acaba funcionando muito bem nele.

Enuncie de maneira clara o que o cliente precisa fazer

Todo anúncio pago é criado pensando em fazer o usuário realizar alguma ação. Se uma ação não é estabelecida de maneira clara, o usuário acaba se sentindo perdido e ficando indeciso quanto a clicar ou não no anúncio.

Não esqueça das campanhas de remarketing

As campanhas de remarketing são criadas para atingir o público que já teve alguma relação com a sua marca. Pode ser um visitante que acessou o seu site ou então alguém que chegou a entrar na página de vendas, mas não realizou nenhuma compra.

Como essas pessoas estão mais próximas de se converterem em clientes, é necessário produzir campanhas de remarketing apenas para elas.

Combine o tráfego pago com o orgânico

Como foi dito anteriormente, o tráfego pago e o orgânico não são excludentes. Eles podem potencializar os resultados um do outro, já que é possível aplicá-los no site, nas redes sociais e até mesmo no e-mail.

Combine as plataformas de mídia paga

Você não precisa investir em todas as plataformas de mídia paga que existem, apenas naquelas que são mais interessante para o seu público. O Googles Ads é essencial, assim como o Facebook Ads e o Instagram Ads.

Além disso, o YouTube Ads também pode entrar no pacote, caso seja uma empresa mais voltada para anúncios em vídeo.

Crie posts para o Instagram que fortaleçam o seu link building

Posts no Instagram que são pagos acabam sendo úteis para fortalecer o link building, já que podem redirecionar para o seu site. A principal opção no Instagram Ads são os stories, já que surgem entre os stories dos usuários comuns.

Invista em cursos sobre o tema

Um curso de tráfego pago ou, sendo mais específico, um curso de Google Ads acabam sendo úteis para você. Através deles, você se profissionaliza na criação e administração de anúncios, o que permite melhores planejamentos.

Invista numa consultoria em marketing digital

A consultoria em marketing digital é uma ótima opção para quem busca tráfego pago. O profissional em marketing é capaz de ir além do tráfego, montando toda a estratégia digital para a sua empresa.

Além disso, ele é um gestor de tráfego pago, criando as estratégias que mais lhe garantem retorno nos principais canais de comunicação.

Conclusão

Apesar de todos os profissionais em marketing anunciarem que o tráfego orgânico é mais importante, isso não significa que deva desmerecer o pago. Ele é uma estratégia complementar que turbina os resultados do seu site nas lacunas do tráfego orgânico.

Além disso, ele não é uma ferramenta que você simplesmente paga e tem resultados. Mesmo tendo investimento em dinheiro, o tráfego pago ainda precisa da produção de conteúdo com qualidade que vai atrair os olhos do usuário.

Fora essa preocupação, há também o fato de que cada fonte de tráfego é única: o do Facebook é diferente do LinkedIn, por exemplo, pois eles atendem a dois tipos diferentes de público.

Sendo assim, o gestor de tráfego pago deve se preocupar em criar um conteúdo de qualidade e um anúncio condizente com a plataforma onde está. Apenas dessa forma que o tráfego pago traz os resultados rápidos tão anunciados na internet!

O que você achou desse conteúdo?

Esperamos seu feedback nos comentários e que você volte sempre para conferir mais informações para crescer seu negócio.

Sobre o autor:

Dênis Ferreira - CEO da Hidrogênio Digital
Especialista em Marketing Digital, cursou Publicidade e Propaganda na Uniube e EFB na Kaplan, NY. Tem no marketing digital para pequenos e médios negócios sua paixão e busca a inovação a todo instante.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.