Escolha uma Página

Como escolher as fontes para seu logotipo?

Fontes de letras para logotipo são usadas, quase de maneira exclusiva, para criar respostas específicas e associações mentais a uma marca. Para escolher as fontes, é necessário pensar no significado que sua empresa quer passar para o público.

30 nov 2021

Tempo de Leitura: 8 min.
fonte para logotipo

O sucesso de uma empresa passa por uma marca forte. A força de uma marca passa pela tipografia certa

Ao criar uma logomarca ou logotipo, muitos elementos devem ser bem pensados para passar a mensagem certa da marca para o público: as cores para a logomarca, o conceito, as formas utilizadas e, finalmente, as fontes para o logotipo.

As fontes, assim como a logomarca, têm o papel de trazer um significado específico para a imagem da empresa. Elas não existem apenas para embelezar o texto, pois os tipos de fontes de letras possuem uma psicologia por trás.

Escolher uma fonte ruim pode tornar a sua mensagem confusa – escolher a ideal pode potencializar o seu significado. Prossiga com a leitura do artigo e veja como fazer a escolha certa!

O que é tipografia e por que é importante acertar na escolha dela?

A tipografia (tipo de letra) se trata de uma ferramenta utilizada no design gráfico dentro do passo a passo para a construção do branding. Ela tem o papel de representar de maneira gráfica os valores e o posicionamento da marca.

Além disso, ela é pensada para despertar um certo sentimento e/ou percepção no público acerca da imagem da sua empresa. Dessa forma, tem igual importância ao ícone ou desenho da marca, como o logo 3D.

Como a tipografia é capaz de dizer muito sobre a sua marca, o seu uso passa por um estudo de design. A escolha das fontes de letras não é feita de maneira aleatória, pois o designer busca capturar a essência da marca e traduzi-la em texto.

E por que não só usar uma fonte bonita qualquer? Acontece que escolher as fontes para a logomarca apenas por serem bonitas ou tendência, sem adotar critérios, não faz com que sua empresa se destaque.

Afinal, você se torna mais uma empresa dentre tantas, que não passa um significado na sua construção de marca.

fonte para logo

O que a sua tipografia é capaz de passar para o público?

Tudo começa ao criar o nome de empresa, que é apenas o primeiro passo na criação do branding. É na criação da identidade visual que se torna importante a escolha da tipografia certa.

Afinal, o que o design das letras é capaz de passar ao público? Para entender isso, é importante saber o que é levado em conta na criação da fonte:

  • A história da empresa;
  • Seus valores, missão e propósito;
  • O segmento de mercado no qual atua;
  • Tipo de produto ou serviço oferecido;
  • O público-alvo;
  • Diferenciais apresentados;
  • Posicionamento de mercado;
  • As aspirações para o futuro.

É apenas após esse estudo que se pensa em aspectos técnicos, como a legibilidade e a estética da letra. Ao final, o resultado é único, passando de fato a imagem da sua empresa.

tipos de fontes

Quais são os principais tipos de fontes de letras?

No mercado do design gráfico, o que não faltam são diferentes tipos de fontes de letras para o seu logotipo. Inclusive, há milhares de fontes gratuitas disponíveis para o uso comercial, cada qual com o seu estilo único.

Todas essas fontes de letras podem ser enquadradas em 5 grandes categorias, que são as raízes do que é conhecido hoje. Cada categoria traz a sua própria psicologia das fontes, ou seja, significados e sentimentos para o público.

Elas são as:

  • Fontes serifadas (ou serif);
  • Fontes não serifadas (ou sans serif);
  • Fontes serifadas egípcias (ou slab serif);
  • Fontes caligráficas (ou script);
  • Fontes decorativas.

Dentro delas, você tem duas opções para o seu design de letras: adotar uma tipografia já elaborada e disponível online ou criar a sua própria, baseada em uma dessas categorias. Para fazer a melhor escolha, conheça mais sobre!

Fontes serifadas

As fontes serifadas são uma das mais antigas, tendo surgido os primeiros exemplos no final do século XV. A serifa do nome se trata dos pequenos pés presentes na parte inferior e superior de cada letra, que originaram-se dos pincéis dos artistas.

Dentro das fontes serifadas, há diversas subcategorias, como:

  • Antigo;
  • Clássico;
  • Neoclássico;
  • Entre outros.

As fontes da categoria apresentam um design mais conservador, o que gera um visual mais clássico. Não à toa que a psicologia das fontes serifadas envolve tradição, respeito e confiança.

Dessa forma, a identidade do logotipo é baseada na autoridade e na grandeza obtidas pelo passado. Sendo assim, é muito presente na área acadêmica, jornalística e de moda.

Exemplos: Zara, Tiffany & Co., DreamWorks, Canon.

Principal fonte: Times New Roman.

Fontes não serifadas

As fontes não serifadas, diferentes de sua predecessora, apresentam uma abordagem mais limpa e moderna. Datadas do século XIX, possuem linhas retas simples e sem floreios, que prezam pela legibilidade e um visual mais dimensionável.

As suas principais subcategorias são:

  • Grotesco;
  • Geométrico;
  • Humanista;
  • Quadrado;
  • Entre outras.

E qual é a psicologia das fontes não serifadas? Em geral, elas trazem uma visão de clareza e progressismo. Logotipos com esse tipo de fonte buscam passar uma imagem de honestidade e sensibilidade.

Principais exemplos: The Guardian, LinkedIn, Calvin Klein, Uber, Google.

Principal fonte: Helvetica.

Fontes serifadas egípcias

As fontes serifadas egípcias também datam do século XIX, sendo consideradas uma variante da fonte serifada. Elas são mais ousadas, apresentando serifas maiores, que lembram blocos ou placas.

Essas fontes de letras para logotipo apresentam solidez e arrojo, sendo comumente utilizadas em marcas modernas. Com formas arredondadas ou angulares, se assemelham bastante às fontes vistas em máquinas de escrever.

E qual é a psicologia por trás das fontes? Basicamente, elas transmitem a sensação de segurança, confiança e criatividade. Graças às serifas menos delicadas, passam uma sensação de maior importância e necessidade para o público.

Principais exemplos: Volvo, Honda, Sony, IBM.

Principal fonte: Rockwell ou Roboto Slab.

Fontes caligráficas

Nas fontes caligráficas, os floreios retornam, só que mais suavizados. Com popularidade crescente desde o século XX, favorecem o estilo cursivo e mais natural, se assemelhando à caligrafia manuscrita.

Elas podem ser divididas em dois tipos: caligráficas formais ou casuais. Os seus floreios (ou caracóis) são chamados de caudais, que podem ser estilizados das mais diferentes formas.

Contudo, é importante usar dessas fontes com moderação, pois seus floreios podem tornar as letras difíceis de entender. As caligráficas casuais costumam ser mais discretas, o que melhora a legibilidade.

E qual é a psicologia por trás? Em geral, o estilo curvado e floreado passa uma ideia de elegância, criatividade e liberdade. No uso comercial, transmite o sentimento de algo singular, artístico, mais prático e pessoal.

Principais exemplos: Coca Cola, Instagram, Virgin, Kellogg’s.

Principal fonte: Barley Script.

Fontes decorativas

As fontes decorativas são um ponto fora da curva, pois abrem mão das convenções para criar uma tipografia única e atraente. Elas são desenvolvidas sob medida para as empresas, sendo vistas em logotipos mais econômicos (com poucas palavras).

Porém, o fato de ser algo único pode torná-las mais fáceis de sairem de moda e fazer do seu logotipo algo ultrapassado. Por isso que deve ter cuidado ao elaborar um logo vetor com esse estilo.

Quanto à psicologia das fontes decorativas, elas costumam passar a ideia de singularidade e originalidade. Por sua flexibilidade, as fontes podem despertar diferentes emoções e sensações em cada época.

Principais exemplos: Fanta, Lego.

Principal fonte: Rosella.

Como escolher as fontes para o logotipo?

Agora que tem uma noção melhor das principais categorias de fontes, é hora de começar a pensar na sua tipografia. Como dito antes, há uma psicologia das fontes, que geram diferentes sentimentos, emoções e associações.

Além disso, as fontes podem ser modificadas para além das características da categoria. Os principais exemplos de alterações são:

  • Light, que gera uma maior leveza e delicadeza à letra;
  • Negrito, que produz força e intensidade ao que está sendo escrito;
  • Itálico, que cria dinamismo e movimento no texto;
  • Sublinhado, que traz maior detalhismo ao que é dito;
  • Minúsculas e maiúsculas, que produzem praticidade e agilidade ou autoridade e robustez;
  • Paleta de cores, que deve estar associada com a identidade visual do logo.

Entendido isso, como escolher as melhores fontes para logotipo? Veja agora como fazer isso com algumas poucas dicas!

Preze pela simplicidade

Uma fonte mais limpa é capaz de ser aplicada em diferentes mídias e produtos, pois muitas vezes é necessário aumentar ou reduzir o logo. Ao apostar na simplicidade, a fonte fica atraente em qualquer tamanho.

Confira o que é tendência no mercado e entre os seus concorrentes

Analise as soluções mais inteligentes que têm sido adotadas pelo mercado e pelo seu segmento de atuação. Você pode seguir a tendência ou então inovar dentro do setor, porém, nunca tente imitar o que o outro faz.

Não use muitas fontes

O uso de muitas fontes deixa o logo feio, gera desconfiança no público e acaba afetando a sua identidade visual. Se possível, adote apenas duas.

Sempre preze pela identidade da marca

O logotipo é uma ferramenta para tornar a sua marca conhecida e lembrada. Dessa forma, nunca tire da mente que a tipografia deve representar fielmente as suas missões e ideias.

fonte para logomarca

Conclusão

Seja em logo PNG para redes sociais ou logo 3D para animações, as fontes para logotipo têm um papel simples: trazer a sua identidade para a representação visual. Aliadas com o ícone da marca, trazem características únicas e peculiares para a sua imagem.

Cada fonte possui um elemento psicológico por trás, mas é apenas quando parte de uma composição que seu real significado se sobressai. Por isso que não deve pensar na fonte de maneira isolada – pense nela como conjunto visual.

Por isso também que não deve buscar por fontes aleatórias na internet, avaliando o seu nível de estilo ou beleza. Claro que podem servir de referência para a sua criação de logotipo, mas não devem elas mesmas se tornarem a sua tipografia.

Então, se faz necessário na criação das fontes para logotipo a presença de um profissional gabaritado. Dessa forma, você cria algo que é a cara da empresa!

O que você achou desse conteúdo?

Esperamos seu feedback nos comentários e que você volte sempre para conferir mais informações para crescer seu negócio.

Sobre o autor:

Dênis Ferreira - CEO da Hidrogênio Digital
Especialista em Marketing Digital, cursou Publicidade e Propaganda na Uniube e EFB na Kaplan, NY. Tem no marketing digital para pequenos e médios negócios sua paixão e busca a inovação a todo instante.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.